Projetos
 
Elaboração de Estudos Municipais para o Desenvolvimento de Sistemas de Recolha de Biorresíduos
 

 
 
O que é o Projeto?
O Projeto Biorresíduos 1.12 tem como objetivos, a médio e longo prazo, reduzir a quantidade de biorresíduos a colocar em aterro, diminuir os custos relacionados com o seu transporte e deposição, e a obtenção de um composto 100% natural com a valorização dos biorresíduos através de uma economia circular, com a implementação de um sistema de recolha seletiva ou separação na origem. Este composto terá características que permitirá a sua utilização como fertilizante orgânico, melhorando a composição e estrutura do solo e possibilitando a substituição de alguns fertilizantes químicos. Pretende-se com o Projeto Biorresíduos 1.12 encontrar o melhor sistema de recolha seletiva para os 12 municípios, de forma a assegurar que os biorresíduos recolhidos separadamente são objeto de operações de valorização atendendo aos indicadores de desempenho – ora desenvolvidos pela APA – e garantindo a sua viabilidade técnica, ambiental e económica. Os 12 municípios da Comunidade Intermunicipal do Oeste (OesteCIM, serão alvo deste estudo intermunicipal de diagnóstico e desenvolvimento do plano de ação e de investimento.

Custo total elegível I 60.000,00€

Objetivos Esperados
São objetivos gerais identificar as melhores soluções a implementar com vista a assegurar que os biorresíduos são separados e reciclados na origem ou recolhidos seletivamente com a máxima eficiência pelos sistemas em baixa e devidamente encaminhados para tratamento nas infraestruturas dos sistemas em alta, de modo a obter benefícios económicos globais na sua valorização, evitando em paralelo os custos e impactos decorrentes da necessidade de eliminação deste tipo de resíduos. As soluções a implementar devem ter por objetivo:
  • O aproveitamento local dos biorresíduos produzidos (compostagem doméstica);
  • A disponibilização de equipamentos de separação e reciclagem na origem (compostagem comunitária);
  • A disponibilização de uma rede de recolha seletiva de biorresíduos;
  • O desvio de biorresíduos de aterro e valorização energética;
  • A recolha de biorresíduos com qualidade e em quantidade suficientes para justificar o tratamento em alta;
  • A valorização orgânica dos biorresíduos recolhidos seletivamente ocorre apenas em linhas dedicadas, não sendo permitida a mistura de resíduos recolhidos seletivamente com os resíduos indiferenciados.